skip to Main Content

ASSEDIO MORAL NOS CONDOMINIOS

Como combater o assédio moral no condomínio?

Atualmente, muito se tem falado de assédio e preconceito. Situações caracterizadas como criminosas.

Mas, e quando esses problemas acontecem dentro do condomínio em uma assembleia. O que deve ser feito?

Humilhação, constrangimento, atos preconceituosos, ameaças e autoritarismo são atos caracterizados como assédio moral, práticas que podem vir de toda e qualquer pessoa ainda mais em uma assembleia aonde o condômino fica exposto na hora de votar.

O assédio moral pode ser perseguição, humilhação, constrangimento durante ou após a assembleia, o famoso “dedo na cara” perguntando o porque do voto contra ou a favor e cobrando explicações.

Formas de assédio moral.

– Isolamento do morador dos demais vizinhos.

– Humilhação nas áreas comuns.

– Apelidos pejorativos

– Atos praticados contra a dignidade do condômino.

– Evitar moradores que tem posicionamento contra a gestão.

Para Impedir

É importante que o sindico saiba conduzir uma assembleia e um presidente que conheça o artigo 186 do Código Civil que diz: “Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direto e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito”.

Como qualquer forma de represálias é crime o ideal é manter uma boa comunicação e uma assembleia organizada de preferência com votação secreta assim estimula a participação de todos e evita que os moradores fiquem expostos a temas polêmicos.

WWW.VOTCOM.COM.BR

Votação Eletrônica presencial.